TRATAMENTO DA DEPRESSÃO

Depressão: causas, sintomas, tratamentos, diagnóstico e prevenção

A depressão é uma doença que afeta uma quantidade enorme de pessoas em todo o mundo. O Brasil, por sua vez, não se isenta deste mal, sendo o país que possui o maior número de casos em toda a América Latina. De acordo com a OMS, a depressão situa-se em 4º lugar entre as principais causas de ônus e ocupa 1º lugar quando considerado o tempo vivido com incapacitação.

A depressão foi tratada, até recentemente, como um tabu, com preconceito e foi muito mal compreendida pela sociedade. Mas, os avanços da psicologia e da medicina já mudaram bastante essa realidade. É preciso falar sobre este adoecimento sem preconceitos e entendermos que pior que ter uma doença é ter vergonha dela.

Avaliação e Conceito

Cada caso é avaliado amplamente por psicólogos e psiquiatras especializados quem compõem a nossa equipe, pois a importância de aprofundar o diagnóstico, o tipo ou subtipo deste adoecimento, está diretamente relacionada com uma intervenção efetiva e por consequência, a obtenção de um bom prognóstico, não havendo um período pré-estabelecido para o tratamento, sendo necessário avaliar a evolução do caso e adequando a intervenção ao momento do paciente.

Psicoterapia

Em casos de depressão leve, dependendo do caso, a psicoterapia poderá ser uma intervenção efetiva e deve ser indicada nos quadros de depressão mais graves. A psicoterapia é essencial para todos os tipos de pacientes depressivos, pois tem como objetivo trabalhar as origens e fatores mantenedores que estão relacionados ao adoecimento.

Ao longo das sessões, o paciente será estimulado a refletir sobre as causas de suas angústias e medos e exercitar o autoconhecimento de maneira profunda.

A psicoterapia é realizada por profissionais especializados, que juntos definirão as especificidades de cada caso e consequentemente, a pertinência e o tipo de abordagem que será mais efetiva para o paciente.

A intervenção psicoterápica é de médio ou longo prazo, podendo durar meses ou anos, dependendo da gravidade do quadro inicial, do histórico emocional do paciente, da evolução no processo psicoterápico e da individuação de cada caso.

Medicação

Os pacientes depressivos são avaliados por médico psiquiatra especializado neste diagnóstico e poderá indicar se há ou não necessidade de medicação para o tratamento.

Os medicamentos são muito importantes porque atuam nos sintomas da depressão e, ao mesmo tempo que estabilizam o paciente, lhe dão condições de aprofundar na psicoterapia que busca as origens deste sofrido adoecimento.

Sintomas Comuns

Diferente da tristeza e da melancolia que afeta as pessoas várias vezes no decorrer da vida, a depressão tem sintomatologias mais graves e continuas.

Para ficar atento ao que você sente e também a como as pessoas ao seu redor estão, é importante ter clareza de quais são os sintomas da depressão, pois eles não se limitam apenas à tristeza. Além disso, dependendo do nível da depressão alguns sintomas podem ser mais leves ou mais agudos.

Entre eles: humor deprimido, tristeza, mudanças de apetite, apatia, perda do prazer por atividades que geravam bem-estar, perda de energia, dificuldades de concentração e memorização, baixa autoestima, sentimento de culpa, pensamentos negativos de inexistência ou morte, automutilação e insônia.

Agende sua Avaliação

Nossa filosofia de trabalho está fundamentada em uma abordagem técnica, humanizada e sem quaisquer preconceitos de raça ou credo religioso. .

ENTRE EM CONTATO