Tratamento sem Internação

Intervenção Terapêutica:

O reconhecimento da especialização profissional da Clínica Fiuza é resultado de mais de 30 anos de experiência e vasto conhecimento acerca da questão. Nossa intervenção terapêutica está em plena consonância com os protocolos dos Organismos e das Instituições Internacionais que regem os procedimentos de assistência nesta área, confirmando que o tratamento é um processo composto por fases distintas, no qual a abordagem multidisciplinar é um pressuposto básico.

Diferentes enfoques têm orientado a multiplicidade de modelos, níveis e formas de intervenção terapêutica na área das dependências químicas e de outros distúrbios mentais e de comportamento e revelam a diversidade de pressupostos acerca do diagnóstico, da intervenção terapêutica e dos possíveis prognósticos.

Paralela a esta realidade, construiu-se um conceito, por vezes equivocado, de que o tratamento está relacionado exclusivamente à internação, quando, na realidade, esse modelo de intervenção, constitui-se, quando necessário, em uma fase inicial do processo de tratamento, e não necessariamente aplicável a todos os pacientes.

Nossa intervenção está fundamentada em uma abordagem Humanista Existencial e Cognitiva Comportamental.

O Programa de Tratamento Sem Internação é indicado para pacientes: não gravemente dependentes, que possuam motivação própria para abster-se da substância de abuso, que se disponham a promover mudanças em seus hábitos sociais e em sua rotina diária, que possuam ou desejem resgatar seus papéis produtivos.

Os princípios básicos para esta modalidade de tratamento são:

Assiduidade e pontualidade nas sessões agendadas, a participação ativa dos familiares no processo terapêutico, realização periódica de testes toxicológicos para detecção do uso de substâncias, compreensão de que a abstinência total de drogas é o objetivo superior de nossa intervenção. Em uma fase inicial, a Proposta Terapêutica se realiza através de dois ou mais atendimentos individuais semanais para o paciente e atendimentos individuais com os membros da família, especialmente os que convivem com o paciente.

Com o objetivo de estarmos continuamente atualizados acerca da evolução de cada paciente, dos ganhos alcançados e das vulnerabilidades ainda existentes, nossa equipe técnica realiza, periodicamente, reuniões de avaliação do caso, cujas conclusões serão compartilhadas com familiares e com os pacientes.

A dependência química não é um desvio de caráter, um problema moral ou uma fraqueza, é um transtorno mental e de comportamento em decorrência do uso abusivo de substância e deve ser compreendida e tratada como tal.

É uma doença progressiva e pode chegar à cronicidade, cujos sintomas atingem não somente o usuário, mas todos aqueles que com ele convivem. Portanto, quanto antes for diagnosticado e tratado melhor será o resultado da intervenção.

Nosso Objetivo Superior é a obtenção do melhor prognóstico possível, que tem como princípios básicos:

– Voluntariado e a motivação por parte do paciente,
– Disposição para mudar sua rotina de hábitos, locais e contexto sociais,
– Não apresentar quadro clínico e/ou psiquiátrico que demande internação,
– Participação e envolvimento familiar no processo terapêutico e

Avaliações Periódicas: São realizadas, em média, a cada 40 dias e tem como objetivo avaliar a evolução do quadro e da intervenção, com a presença da equipe técnica, paciente e familiares. Na eventualidade dos objetivos estabelecidos não terem sido alcançados, o encaminhamento será revisto pela equipe e indicado aos familiares.

Agende sua Avaliação

Nossa filosofia de trabalho está fundamentada em uma abordagem técnica, humanizada e sem quaisquer preconceitos de raça ou credo religioso. .

ENTRE EM CONTATO